Páginas

terça-feira, 15 de maio de 2012

Um Sonho de Amante 01

Possuidor de uma força suprema e de um valor sem comparação, foi bento pelos deuses, amado pelos mortais e desejado por todas as mulheres que posavam os olhos nele. Não conhecia a lei, e não acatava nenhuma.
Sua habilidade na batalha, e seu intelecto superior rivalizavam com os do Aquiles, Ulises e Heracles. dele se escreveu que nem sequer o capitalista Ares em pessoa podia lhe derrotar na luta corpo a corpo.
E, se por acaso o dom do poderoso deus da guerra não tivesse sido suficiente, também se dizia que a mesma deusa Afrodita lhe beijou a bochecha ao nascer, e se assegurou de que seu nome fosse sempre guardado na memória dos homens.






Bento pelo divino toque da Afrodita, converteu-se em um homem ao que nenhuma mulher podia lhe negar o uso de seu corpo. Porque, chegados ao sublime Arte do Amor… não tinha igual. Sua resistência ia além da de qualquer mero mortal. Seus ardentes e selvagens desejos não podiam ser domados. 
Nem negados.
De cabelo e pele dourados, e com os olhos de um guerreiro, dele se comentava que sua só presença era suficiente para satisfazer às mulheres, e que com um solo roce de sua mão lhes proporcionava um inexprimível prazer.
Ninguém podia resistir a seu encanto.
E propenso como era a provocar ciúmes de outros, conseguiu que lhe amaldiçoaram. Uma maldição que jamais poderia romper-se.


Como a do pobre Tántalo, sua condenação foi eterna: nunca encontraria a satisfação por mais que a buscasse; desejaria as carícias daquela que lhe invocasse, mas teria que lhe proporcionar um prazer delicioso e supremo.
De lua a lua, jazeria junto a uma mulher e lhe faria o amor, até que fosse obrigado a abandonar o mundo.
Mas se tem que ser precavida, porque uma vez se conhecem suas carícias, ficam impressas na memória. Nenhum outro homem será capaz de deixar a essa mulher plenamente satisfeita. Porque nenhum varão mortal pode ser comparado a um homem de tal atitude. De tal paixão. De uma sensualidade tão atrevida.
te guarde do Maldito.
Julián da Macedônia.
Sostenlo sobre o peito e pronuncia seu nome três vezes a meia-noite, sob a luz da lua enche. Ele virá a ti e até a seguinte lua, seu corpo estará a sua disposição. 
Seu único objetivo será te agradar, te servir.
te saborear.
Entre seus braços aprenderá o significado da palavra «paraíso». 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá Querida leitora (o), este espaço é pra você nos dizer o que pensa do livro, do autor e do blog, cuidado com Spoiler e ofensas, no mais tudo pode... bjs

Nosso Banner