Páginas

quarta-feira, 25 de abril de 2012

O Cadaver Alegre 02


....A casa de Harold Gaynor, resplandecente sob o sol de agosto, estava rodeada de uma grama verde intensa, elegantemente tachonado de árvores. Bert Vaughn, meu chefe, estacionou no cascalho do caminho, tão branca que parecia sal gema peneirada à mão. Eles aspersores, audíveis embora situados fora do campo visual, proporcionavam uma erva imaculada em metade da seca mais intensa que tinha sofrido Missouri nos vinte últimos anos. Mas não tinha ido falar com o proprietário das medidas de economia de água, mas sim de levantar mortos.Não me refiro à ressurreição; a tão não chego. refiro aos zumbis...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá Querida leitora (o), este espaço é pra você nos dizer o que pensa do livro, do autor e do blog, cuidado com Spoiler e ofensas, no mais tudo pode... bjs

Nosso Banner