Páginas

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Um homem para Amanda 02


Bar Harbor — 8 de junho de 1913
Pela tarde, caminhei bastante pelas escarpas. O primeiro dia de volta a Las Torres, estava quente e espaçoso. O rumor do mar não tinha mudado desde que deixei de ouvi-lo dez longos meses atrás. Havia um barquinho de pesca navegando o mar verde e azul. Tudo seguia igual e, entretanto, produziu-se uma mudança vital.Ele não estava.Era um engano de minha parte esperar encontrá-lo ali onde o tinha deixado fazia já tantos meses. Encontrá-lo pintando ao ar livre, como era seu costume. Era um engano de minha parte esperar vê-lo e que se voltasse de repente para mim, me olhando com aqueles olhos cinzas de olhar intenso. Sorrindo-me, pronunciando meu nome...



O coração dançava em meu peito enquanto saía com toda pressa de casa para correr pela grama, atravessar os jardins e descer a costa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá Querida leitora (o), este espaço é pra você nos dizer o que pensa do livro, do autor e do blog, cuidado com Spoiler e ofensas, no mais tudo pode... bjs

Nosso Banner