Páginas

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Na Escuridao da Noite 04


Wynthrope deu uma lambidinha no glacê que ficara em seu garfo. 
Moira sentiu um arrepio.


Sem terminar o bolo, ele pôs o prato de lado.
- O fogo está muito forte para a senhora, Lady Aubourn? – perguntou ele com suavidade e polidez.
- Não, senhor Ryland, estou muito bem.
- Perguntei porque parece que a senhora está sentindo calor. Está ruborizada.
- Acho que o senhor está sendo impertinente, senhor Ryland. – E ela estava gostando disso.
- Sem dúvida está certa, mas acaba de me lembrar de uma coisa, minha cara.
- Oh! E o que é?
- A senhora ainda me deve um beijo, e se insistir em me olhar como se quisesse me envolver em cobertura de chocolate, é melhor que esteja pronta para tirá-la de mim.




Os lábios de Moira se entreabriram, mas deles não saiu nenhum som. Ela só conseguia ficar parada ali, encarando-o, ardendo da cabeça aos pés. 
Um leve rubor lhe subiu ao rosto, enquanto ele fixava o olhar em sua boca.
- Por Deus, senhora! – murmurou ele. – A senhora me faz desejar que me cubram de glacê de chocolate.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá Querida leitora (o), este espaço é pra você nos dizer o que pensa do livro, do autor e do blog, cuidado com Spoiler e ofensas, no mais tudo pode... bjs

Nosso Banner