Páginas

sábado, 14 de abril de 2012

O Senhor de Rampling Gate

Rampling Gate: para nós, era muito real naqueles velhos quadros, erguendo-se como um castelo de contos de fadas da sua própria mata escura. Uma selva de empenas e chaminés entre as duas torres imensas, muralhas de pedra cinzenta cobertas de hera, janelas com mainés refletindo as nuvens de passagem.
Mas por que papai jamais fora lá? Por que nunca nos levara? E por que, no leito de morte, naqueles tristes meses depois de mamãe falecer, disse a meu irmão, Richard, que Rampling Gate devia ser destruído pedra por pedra? Rampling Gate que sempre pertencera aos Ramplings, Rampling Gate que se mantivera de pé por mais de quatrocentos anos?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá Querida leitora (o), este espaço é pra você nos dizer o que pensa do livro, do autor e do blog, cuidado com Spoiler e ofensas, no mais tudo pode... bjs

Nosso Banner