Páginas

sábado, 3 de março de 2012

Apaixonada pelo Highlander (3)


Hesitante, ela apertou os lábios contra os dele. Foi apenas um toque, mas assemelhou-se a um raio. Quente. Seus dedos vibraram como se tivessem sido mergulhados em fogo.
Precisou de todo o seu controle para não rolar na cama com ela e sufocá-la com beijos. Sua paciência e o fato de não querer assustá-la consumando o casamento naquela noite tinha sido uma de suas decisões mais estúpidas.
Ela agiu imediatamente, os olhos arregalados, um tom rosado  subindo por seu rosto suave.



Então, Rionna deslizou uma mão por seu peito e ombro, olhando desconfiada para Caelen o tempo todo, como se esperasse  que ele fosse  mordê-la por se atrever a tocá-lo. Jesus, mas se estava a ponto de implorar que ela  fizesse exatamente aquilo.
Os dedos dela vagaram por seu pescoço e, em seguida, Rionna colocou os lábios, com cuidado, contra os dele, novamente. Desta vez, ela não parou e timidamente, foi explorando a boca de seu marido. Com a língua. Doce mãe de Deus, aquilo iria matá-lo.
Ela se remexeu inquieta contra ele, apertando-se contra seu corpo, sua boca quente fundida aos lábios do homem.
Uma onda de luxúria atravessou seu corpo, mas se conteve, não querendo destruir a doçura daquela oferta. Ela era inocente, apesar de seus modos de guerreiro e das tentativas de agir como um homem. Rionna merecia ser tratada com toda a delicadeza e suavidade,  embora só Deus soubesse que depois daquele beijo, ele merecia a santidade por controlar-se.
—Não é desagradável beijar— ela sussurrou.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá Querida leitora (o), este espaço é pra você nos dizer o que pensa do livro, do autor e do blog, cuidado com Spoiler e ofensas, no mais tudo pode... bjs

Nosso Banner